Marília Gabriela comenta beijo gay do filho em Carnaval

Diante da repercussão do beijo gay de Theodoro Cochrane no Carnaval, sua mãe, Marília Gabriela resolveu comentar sobre o assunto.

“Eu acho uma história antiga porque foi no carnaval. Eu tenho um filho que se chama Theodoro Wallace de Toledo Cochrane, ele tem 36 anos, ótima formação, é inteligente, maduro, um cidadão e tem direito de viver integralmente sua vida. Acho assustador a ignorância, desonestidade, preconceito, homofobia e outras fobias. Vivemos em uma época que eu pensava que isso já estaria ultrapassado. A partir do momento que a maior empresa de comunicação, que é a Globo, que tem a Globo.com, e que coloca no ar a nossa elite artística fazendo casamento e beijos gays, essa é uma discussão e uma repercussão idiota. Não teria nem porque repercutir”, disse ela, segundo informações do ‘Ego’.

Marília ainda completou: “Me parece que a maior empresa de comunicação avalizou o comportamento, ‘isso pode’. Aliás, podia desde a Grécia antiga. É que lá não tinha paparazzo e nem site de fofoca, e ainda bem, porque senão não teríamos tido a idade áurea da Grécia, a grande filosofia e grande literatura que tivemos, o pessoal estaria preocupado em fofoca. Para mim é assunto de ontem mesmo, foi uma fotografia roubada, que repercutiu por algum motivo, escolhida no meio de uma farra total (…) Eu estou mais preocupada mesmo é com a desonestidade, com a mentira, com a incorreção das pessoas, a maldade, só isso. De resto, eu quero que meu filho leve uma vida plena, como ele, você e todo mundo merece”.

(Foto:Reprodução)

(Foto:Reprodução)