Justin Bieber vai pagar US$ 2.500 dólar e sair da cadeia

Um juiz de Miami fixou nesta quarta-feira uma fiança de US$ 2.500 ao cantor canadense Justin Bieber, de 19 anos, detido por dirigir sob efeito de substâncias tóxicas e em alta velocidade ao praticar “pega” com outro cantor em uma região residencial da cidade.

Bieber se apresentou ao juiz mediante uma videoconferência feita a partir do Turner Guilford Knight Correctional Center, no condado de Miami-Dade, onde está preso.

O ídolo teen, que usava o tradicional uniforme laranja, concordou com a fiança imposta e não fez qualquer comentário, de acordo com seu advogado. Ainda não foi divulgado quando o cantor será solto.

Bieber é acusado de dirigir sob efeito de substâncias tóxicas, álcool e maconha (DIU, como é conhecido nos EUA), resistir à autoridade sem violência e dirigir com habilitação vencida.

Ao outro detido, o rapper Khalil Amir Sharieff, o juiz determinou o pagamento de uma fiança de mil dólares por dirigir sob efeito de álcool.

Bieber admitiu à polícia que tinha fumado maconha, bebido cerveja e ingerido pastilha antes de ser preso por praticar “pega”.

O chefe da polícia de Miami Beach, Raymond Martínez, afirmou em entrevista coletiva que os agentes que prenderam Bieber e Khalil Amir Sharieff perceberam um “cheiro forte de álcool”. O canadense não se mostrou cooperativo quando o detiveram. “Ele não seguiu as instruções”, informou Martínez.

Segundo o relatório policial, Bieber dirigia uma Lamborghini amarela e Sharieff uma Ferrari vermelha. Ambos os carros eram alugados.

Os amigos do cantor fecharam uma das ruas da região com outros veículos para que Justin e Sharieff pudessem competir, mas os moradores da Avenida Trine Pine Drive chamaram à polícia.

O cantor dirigia com velocidades variantes entre 88 e 96 km/h em uma região onde a velocidade máxima permitida é de 48 km/h, segundo explicou Martínez.