Justiça suspende processo contra Bob Dylan

A justiça francesa suspendeu nesta terça-feira (15) o processo apresentado por uma organização croata contra o cantor americano Bob Dylan por supostas injúrias contra essa comunidade, indicou uma fonte judicial. “Se você tem sangue de senhor de escravos ou da Klu Klux Klan, os negros conseguem perceber. Isso continua até hoje. Assim como os judeus podem sentir o sangue nazista e os sérvios podem sentir o sangue croata”, indicou o músico à edição francesa da revista “Rolling Stone”, publicada em dezembro de 2012.
O Conselho Representativo da Comunidade e das Instituições Croatas na França (CRICCF) apresentou uma denúncia contra o cantor, que foi processado por “injúria” e “incitação ao ódio” em novembro passado.
No entanto, a juíza que estudou o caso decidiu suspender o processo ao considerar que Dylan não tinha dado seu consentimento para a publicação dessa entrevista na edição francesa, mas sim na americana.
Desta forma, a magistrada suspendeu as acusações contra Dylan, embora tenha mantido a acusação contra a “Rolling Stone”, também denunciada pelo CRICCF.
O cantor fez essas declarações quando falava sobre a guerra de secessão dos Estados Unidos e afirmou que, se não fosse essa disputa, os negros ainda estariam sob o domínio dos brancos.
Para apoiar essa afirmação, Dylan citou esse exemplo, que, por sua vez, foi interpretado como uma comparação com o Ku Klux Klan. “Não fala dos criminosos croatas, fala de todos os croatas”, indicou o CRICCF ao justificar sua acusação. Na ocasião, a organização chegou a mostrar sua disposição de retirar a queixa caso Dylan pedisse desculpas.