José Mayer confessar estar animado com seu primeiro personagem gay

 

jose mayer 2

Os personagens que consagraram José Mayer foram galãs disputados a tapa pelas mocinhas e vilãs das novelas. Mas será que ele nunca enjoou desse tipo “pegador”? “Não”, jura ele, sorrindo conquistador e reforçando o título. “Nunca na minha vida fiquei aborrecido com personagens iguais. Hollywood faz isso o tempo todo e não há diminuição do ator nisso”, garante, mas confessa: “No entanto, as coisas passam e já era hora de abandonar esse papel de sedutor”.

E a grande libertação chega com Claudio, seu novo personagem, em Império, a próxima novela das 21h da Globo. Será a primeira vez que Zé interpretará um gay nas novelas. “Mas ele é enrustido. Terá um ponto de conflito muito interessante ao longo da história. Acredito que é um tema muito atual”, conta.

Claudio será um cerimonialista que organiza casamentos e festas de muito bom gosto. Pai de uma menina de 18 anos e um rapaz, ele terá um conflito sobre sua preferência sexual, mas esconderá de todos. “A gente sabe que nem todo homossexual quer se assumir”, diz Zé. O desafio de largar o passado de machão conquistador não apavora nem um pouco o ator, que se sente seguro nas mãos de Aguinaldo Silva, autor desta trama.

“Comecei com Aguinaldo na minissérie Bandidos da Falange, de 1983, e desde então, já foram sete trabalhos com ele. É bom estar presente nas obras mais marcantes dos autores”, diz ele, que foi convidado especialmente por Aguinaldo para o papel de Claudio. “Aceitei. É importante diversificar do confinamento artístico da nossa aparência. É provocadora a libertação da destinação habitual”, filosofa o ator, que apareceu pela última vez na telinha em Saramandaia (2013).

Mas sem Zé para suspirar, quem será que ocupará o lugar de galã da Globo? O veterano faz suas apostas: “Thiago Rodrigues, Cauã Reymond…são vários garotos talentosos, mas quem escolhe é o público.