José de Abreu abandona o Twitter para evitar colunista ‘canalha’

Foto:Reprodução

Foto:Reprodução

A campanha de Dilma Rousseff à Presidência da República sofreu uma grande baixa na manhã desta sexta-feira: o ator José de Abreu, um dos mais ilustres e aguerridos militantes do PT nas redes sociais, deixou o Twitter. Sua conta, que tinha 89 mil seguidores, foi apagada após troca de farpas com Diogo Mainardi, comentarista do programa Manhattan Connection, da Globo News, canal pago do mesmo grupo em que o ator trabalha.

Em conversa realizada para o Noticias da TV, Abreu chamou Mainardi de “escroto” e “canalha”. “Eu não vou ficar batendo boca com o Diogo Mainardi, que lançou um livro explorando a doença do filho”, disse o ator, que irá morar em Paris durante seis meses após a novela O Rebu.

Mainardi e Abreu não se toleram desde 2005, quando o jornalista, então colunista da revista Veja, escreveu um artigo criticando um patrocínio obtido pelo ator para uma peça.

A gota d’água da saída de Abreu do Twitter foi uma mensagem de Mainardi, que se declarou eleitor de Marina Silva. “Você também apoiará Marina, @Zehdeabreu. Assim que precisar de dinheiro para montar alguma tolice no teatro”, provocou Mainardi hoje de manhã.

.

Menos de duas horas depois, Abreu deixou a rede social. Mainardi comemorou: “José de Abreu abandonou o Twitter por minha causa. [Dramaturgo norueguês] Ibsen abandonou o teatro por causa dele”. O comentarista, em seguida, reproduziu o último tweet de Abreu e o chamou de “canastrão”. “O adeu de José de Abreu: ‘Chegou a hora de abandonar o tuíter. Fui contaminado pela presença maléfica de Diogo Mainardi’. Canastrão até o fim”, escreveu.