“Império” – Cristina e Cora são desprezadas depois que José Alfredo fica sabendo da possível paternidade

CoraA novela “Império” de Agnaldo Silva teve sua estréia semana passada, e Cora já está na boca do povo nas ruas ou até meso nos corredores de emissoras concorrentes. Essa semana não será diferente, pois o embate entre Cristina, José Alfredo e Cora está para acontecer veja:

Depois da morte de Eliane, Cristina vai procurar o comendador com uma carta escrita pela mãe, que revela que ela pode ser filha de José Alfredo. Porém, Maria Marta (Lilia Cabral), que vai estar ali presente quando Cristina aparecer, vai se da uma de xereta na conversa, dizendo que tudo não passa de golpe. Nervosa, a jovem vai embora sem se aprofundar no assunto.

De acordo com a coluna de Patrícia Kogut, do jornal ‘O Globo’, José Alfredo, então, manda Josué (Roberto Birindelli) ir atrás da moça para saber o que está acontecendo. Veja o diálogo das cenas divulgados pela publicação:

  • Vim a mando do doutor José Alfredo.
  • Me larga! Não quero nada com ele.

  • Ele está esperando na empresa. Vamos.

Do outro lado da linha, Cora ouvirá tudo e correrá para a empresa. Enquanto isso, José Alfredo e Cristina conversarão na sala dele.

  • Foi mesmo sua mãe quem escreveu isso? – questionará o comendador.
  • Claro que sim, eu conheço a letra dela. Mas, se achar necessário, pode mandar fazer exame grafológico. Assim como um teste de DNA para tirar a dúvida.

  • E, se der positivo, você terá direito a parte de tudo o que eu tenho.

  • O senhor pode não acreditar, mas não sou nenhuma espertinha que está atrás da sua fortuna, como a sua mulher me acusou. Nem me considero sua filha, mas sim sua sobrinha. E foi como sobrinha que resolvi lhe procurar.

  • Cristina explicará todo o seu drama familiar e confessará que, depois de ler a carta, decidiu pedir ajuda. Neste momento, o interfone tocará e Josué informará que Cora está na portaria.

    • Ela também veio? Se for ela mesma, então o circo está armado. Deixa entrar, Josué. Assim ela vai servir de testemunha para o que tenho a dizer a esta moça – orientará o empresário.

    A vilã aparecerá na sala e será repreendida pela sobrinha. Ela se defenderá:

    • Eu tinha que vir, não podia deixar você sozinha na cova dos leões. Você é ingênua demais para entender o perigo que corre ao se meter com essa gente. Eles são capazes de tudo, não têm escrúpulos.
  • Você não está falando de si mesma? – questionará o milionário. – Quem era ingênuo demais e não percebeu que você não valia nada fui eu. Conheço seus métodos de enredar os outros. Sei que foi com eles que convenceu sua sobrinha a vir aqui me procurar. Da mesma forma que fez naquele dia na rodoviária quando me convenceu a deixar Eliane para trás e sumir para sempre.

  • Cora reagirá, mas José Alfredo continuará seu discurso. Ele frisará que o passado já não importa:

    • Vou dizer só uma vez, e que fique bem claro: vocês não são nada para mim, nada! E não vão arrancar nem um tostão de mim. Entenderam?

    • Vamos embora! Pau que nasce torto morre torto. Mas o mundo dá voltas, José Alfredo, e você é a prova disso. Então, aguarde. Um dia, ainda vai se curvar diante de mim – ameaçará a megera.