Hora do Esporte – Boletim da Copa

1979181_524375467678620_2133484312_o

CRÔNICA
O jogo mais esperado do dia era mesmo Argentina x Bósnia. A França também estreou na Copa neste domingo, mas o “debut” de Lionel Messi no Maracanã tornava o jogo das 19h muito especial. E o craque correspondeu. Embora não tenha começado a partida com tanta desenvoltura, o que lhe rendeu vaias da torcida, ele tratou de tirar da cartola aquele lance que tantas vezes repete no Barcelona. Enfileirou marcadores e não desperdiçou, marcando o golaço do domingo na Copa do Mundo. Foi o gol da vitória sobre os bósnios. Não se pode dizer, portanto, que Messi não decidiu um jogo de Mundial. Será só o começo?
No mesmo lado do jogador do Barcelona, o goleiro Romero viveu um momento de salvador da pátria e outro em que quase pôs tudo a perder. Primeiro, em cabeçada de Lulic, fez uma intervenção sensacional, de muito reflexo. Depois, já na reta final da partida, levou um frango em chute de Ibisevic. Por sorte, os hermanos conseguiram segurar o resultado e deram alegria a seus muitos torcedores presentes no estádio.

GOLAÇO
Messi, realmente, não fazia um jogo daqueles que o torcedor do Barcelona se acostumou a ver nos últimos anos. Mas também não fazia má partida. Mesmo assim, por ser um jogador de talento fora do comum e não conseguir decidir jogos importantes pela seleção argentina, estava sendo perseguido pela torcida. Vaias. Mas craque se apressa em responder. E em grande estilo. Como no time catalão – aí, sim! – ele arrancou pelo meio-campo, tabelou com Higuaín, deixou um marcador bósnio no chão e soltou a perna esquerda. A bola, caprichosamente, tocou na trave e morreu no barbante. Que golaço do camisa 10! A torcida teve que aplaudir.

DEFESAÇA
Os hermanos venciam por 1 a 0 e enfrentavam dificuldades para furar a bem postada defesa da Bósnia. E, para piorar, os adversários levavam perigo quando atacavam. O perigo quase se tornou gol de empate, aos 40 minutos do primeiro tempo. Após escanteio, Lulic se antecipou à zaga e tocou de cabeça, para o chão. A bola ainda deu um quique para dificultar, mas o goleiro Romero estava atento. Com muito reflexo, ele fez uma bela e importante defesa. Vale ver e rever.

ERRO
Ainda bem que a Suíça saiu de campo vitoriosa contra o Equador. Caso contrário, poderia haver muita reclamação por causa de um gol mal anulado de Drmic. No lance, Ricardo Rodríguez, que deu assistências para os dois gols validados dos vermelhos, tocou para Xhaka, que confundiu a zaga equatoriana com um corta-luz, e a bola veio para Drmic marcar. Mas o impedimento foi marcado erradamente, pois Drmic estava atrás da linha de defesa. Mais um erro de arbitragem na Copa.

FRANGO
Romero brilhou em cabeçada de Lulic, mas não fez o mesmo quando Ibisevic surgiu em sua frente para concluir, aos 40 minutos do segundo tempo. O mesmo Lulic lançou em profundidade, e o atacante bósnio tocou de leve. A bola passou entre as pernas do goleiro Romero, estufando as redes. Sorte dele que a vitória por 2 a 1 já estava decretada, pelo andar do relógio.

SARRAFO
Um sarrafo, em geral, acontece quando um jogador dá uma entrada violenta em outro. No caso de França x Honduras, no entanto, houve um sarrafo respondido com outro na mesma medida. O hondurenho Wilson Palácios começou dando uma chegada mais forte para levantar Pogba e ainda deixou a trava resvalar no joelho do francês. O revide veio em seguida. Caído no chão, Pogba deu uma rasteira e também derrubou Palácios. O cartão amarelo para os dois foi merecido. Mais tarde, Palácios teria o desgosto de ser o segundo expulso da Copa, por levar outro amarelo ao cometer pênalti – adivinhe em quem? – em Pogba.