Felipão faz critica a leitura labial do Fantástico em coletiva da Copa

Felipao-leituralabial_reproducao

Não citou nome mais deu visivelmente para vê que Feipão estava se referindo à TV Globo na coletiva do jogo Brasil e Camarões , o técnico da Seleção Brasileira, Luiz Felipe Scolari, demonstrou irritação por conta da “leitura labial” do programa “Fantástico” que, para seu descontentamento, expõe o que ele diz durante os jogos.

“Detalhes a gente corrige só no intervalo, porque durante o jogo ninguém escuta ninguém”, disse, inicialmente, referindo-se ao barulho da torcida no estádio que dificulta a comunicação com seus atletas, e completou: “só uma ou outra televisão que quer ouvir o que a gente está falando com os jogadores, que eu acho uma grande palhaçada”, disparou na coletiva de imprensa após a vitória brasileira por 4 a 1 sobre Camarões, resultado que sacramentou a classificação da equipe às oitavas de final da Copa.
“Nós não temos mais nem a liberdade de nos expressarmos no banco. Uma frescura total”, acrescentou, visivelmente incomodado com a iniciativa da atração dominical da Globo, considerada por ele invasiva em relação ao seu trabalho nas partidas. Tão logo Felipão se manifestou, internautas repercutiram nas redes sociais a sua ira contra a “leitura labial” feita pelo programa da Globo. “Felipão detonando a @rede_globo na coletiva!”, escreveu um deles no Twitter. “Felipão acaba de dizer na coletiva q a leitura labial da @rede_globo é uma grande palhaçada, que eles não tem nem mais privacidade kkkkkk”, tuitou outro.
“Felipão detonando a leitura labial. Com razão”, defendeu o técnico outro. “Frescura querendo saber até o que ele fala para os jogadores…rss ele fez referência a um quadro do fantástico hehehe é até engraçado, mas”, opinou mais uma internauta.
“Felipão disparou contra leitura labial da Globo: ‘é uma palhaçada’. Esqueceram de combinar com o Felipão q não pode falar mal da ‘casa'”, ironizou outro tuiteiro, referindo-se ao fato da Globo ser emissora oficial da Copa, parceira da Fifa e também da CBF (Confederação Brasileira de Futebol).