Feliciano não para de comemorar os baixos índices de audiência do BBB 14

O deputado Marco Feliciano (PSC-SP) escreveu um texto em seu site comentando o aumento da audiência do Programa Silvio Santos e a queda do Big Brother Brasil (BBB). O evangélico afirma que não tem interesse nesses dados, mas que fica feliz ao ver que a população brasileira está dando preferência para programas que não ferem os bons costumes.
Por duas semanas seguidas o dono do SBT conseguiu ficar em primeiro lugar, deixando o reality show da Globo em segundo. “O povo sabe discernir o certo do errado”, é o título do texto. Feliciano cita as participações de homossexuais no BBB, inclusive a edição atual que mostra sempre duas mulheres se beijando na casa.
“Claro que o direito de escolha é da emissora e todos merecem as mesmas oportunidades e tem nosso respeito, somente questiona-se porque se a proporcionalidade entre a população esse grupo é minoria e observamos que nunca houve um programa em que não se colocam vários membros dessa minoria tornando implicitamente como obrigatória essa presença talvez ocupando a vaga de outros, reitero nada contra qualquer grupo”, escreveu.
Por outro lado ele elogiou a programação de Silvio Santos que mesmo sendo uma atração popular não faz apelações. “Silvio Santos no alto de seus 82 anos com um programa popular e sem apelação com entretenimento ao gosto da família comum consegue superar em audiência a mais forte emissora em operação em nosso país a poderosa Rede Globo, configurando uma nova era na audiência de nossa televisão.”
Feliciano chega a comentar a recente polêmica de uma marca de roupas que estimulava o turismo sexual durante a Copa comparando com os programas televisivos que fazem todos os dias a mesma propaganda.
“O que adianta nos ofendermos quando uma marca de roupas esportivas lança nos EUA uma camiseta com desenho sugerindo que durante a copa por aqui poderia se encontrar o denominado turismo sexual se em rede nacional e porque não dizer internacional com a programação da Globo Sat, são expostas jovens semi nus em festas diuturnas regadas a bebidas alcoólicas, em promiscuidade declarada e sugerida”, questiona.
O deputado também aproveita o momento para parabenizar o público brasileiro pela escolha dos programas e pede para que Deus continue iluminando o povo.