Ex ator global pode ter sido preso injustamente por ser negro

O ator Vinícius Romão de Souza, que atuou na novela Lado a Lado, da TV Globo, pode ter sido preso injustamente, segundo amigos. Ele foi abordado por policiais na Rua Amaro Cavalcanti, no Méier, Zona Norte do Rio, logo após uma mulher ser assaltada na região. A vítima reconheceu Vinícius como o assaltante. Porém, amigos do jovem afirmam que a descrição do criminoso feita pela mulher não condiz com a do ator.

‘A prisão foi injusta. O Romão estava com uma roupa completamente diferente da usada pelo homem descrito pela mulher como assaltante’, afirmou Bruno Ramos.
Ainda segundo Bruno, Romão voltava do trabalho, em uma loja de roupas, quando foi preso.
‘Como está começando como ator, ele trabalha como vendedor em uma loja de roupas para complementar a renda. Não foi encontrado nenhum objeto da mulher com ele’, disse.

A prisão causou comoção nas redes sociais. ‘Estou chocada! Romão foi meu aluno e sei muito bem o quanto esse garoto é bom!’, afirmou uma ex-professora do ator. Uma amiga criticou a prisão e levantou a hipótese de preconceito racial. ‘Ele foi preso injustamente! Precisamos divulgar, ele foi vítima do preconceito!’, disse.
O caso foi registrado no dia 17 de fevereiro na Delegacia do Engenho Novo. Vinícius Romão está preso desde então na Casa de Detenção Patrícia Acioli, em São Gonçalo, na Região Metropolitana do Rio. Segundo Bruno Ramos, o advogado do ator vai solicitar imagens de câmeras de um prédio próximo ao assalto.