Em entrevista ao SBT, Edir Macedo comenta compra da Record: “Foi Cruel”

Neste último domingo, 26 de abril, o programa “Conexão Repórter” foi especial. A atração comandada por Roberto Cabrini entrevistou o bispo, dono da Record, Edir Macedo.

O líder da Igreja Universal respondeu várias pergunta, dentre elas, sobre a sua prisão, acusado de charlatanismo, em 1992. “Acredito que eu seja o inimigo número um da Igreja Católica”. Sobre as muitas acusações que recebe, fez piada: “A Igreja Universal é que nem omelete. Quanto mais se bate, mais ela cresce”.

Edir também falou sobre a compra da Record. “Eu fui visado, muito visado. Logo eu, uma pessoa tão frágil. Por esse lado, a compra foi cruel”. “Depois da Record, o Brasil teve outro rumo. Até então tínhamos a Rede Globo como informação única nesse país. Com a Record tivemos a oportunidade de deixar o povo brasileiro ciente do outro lado dos fatos. Isso fez o Brasil despertar. Hoje temos um Brasil democrático, eu diria, em grande parte por causa da Record.”.

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação