“Domingo Legal” precisa se reinventar

A fórmula do “Domingo Legal” consagrada por Gugu (que em seus áureos tempos conseguia bater a Globo), precisa ser revitalizada pelo atual apresentador do dominical, adequando quadros de sucesso ao atual horário da atração.

O dominical da emissora de Silvio Santos perdeu força e tem tornado-se refém do elenco de “Chiquititas”, prova disto é o programa exibido neste domingo (30) ao qual os intérpretes de Mosca e Milli levaram uma pessoa para conhecer os estúdios da novela, o programa precisa se reforçar sim e não ficar refém de um tipo de atração. Nas tardes de sábado, Celso Portiolli conseguia a vice-liderança isolada com a “Sessão Premiada” e já aos domingos fazia sucesso com o “Curtindo Uma Viagem” garantindo a liderança.

A presença de Danilo Gentili no quadro “Passa Ou Repassa” também foi um exagero (já que o mesmo tem seu próprio programa), ele havia aparecido na tarde do dia anterior no programa comandado por Raul Gil. Se o “The Noite” estivesse mal isso se justificaria, mas ele é líder com frequência.

O “Domingo Legal” precisa de algo novo que faça algum efeito e não esperdiçar um talento tão grande como o de Portiolli, reformatar o programa e dar maiores condições a seu apresentador já é um bom começo.

Celso tem um modo que é só seu de apresentar, todos os seus programas anteriores fizeram sucesso, ele tem carisma e aquilo que é necessário para segurar um programa de quatro horas, jogo de cintura e segurança, mas não adianta colocar um excelente apresentador no formato errado.