Defedendo Edir Macedo, Marcelo Rezende conta “plano da Globo” para destruir

Marcelo Rezende decidiu sair em defesa de Edir Macedo na tarde deste domingo (16) e contou de um suposto plano da TV Globo para destruir o dono da Record e bispo da Igreja Universal do Reino de Deus. Conforme Rezende, tudo isso teria acontecido em 1992 e a reportagem fooi ao ar no”Globo Repórter”.

“Antes mesmo de conhecê-lo pessoalmente, eu já o conhecia. O bispo Macedo começa a vida dele bem perto de onde eu nasci. Em maio de 1992, eu vinha caminhando com um amigo delegado da Polícia Federal, e vi um carro bonito estacionado na porta da delegacia. Um tira me disse ‘é um tal de bispo Macedo’. Pensei ‘esse cara não sabe quem ele é'”, relatou Rezende durante o “Domingo Show”, de Geraldo Luís. E prosseguiu. “Nessa época eu tive uma reunião na Globo. Era uma reunião para sentar o pau no bispo Edir Macedo, na igreja.

Era para fazer uma reportagem no ‘Globo Repórter’. Todos estavam esperando para ver o que eu diria. Eu falei ‘vocês vão cometer dois erros: o primeiro, é que vocês vão bater na fé das pessoas, vão agredir todas essas pessoas; a segunda coisa é uma reflexão: um homem mente para uma, duas, três, pessoas, mas será que é possível mentir para 200 países?”, discursou o apresentador do “Cidade Alerta”.

Rezende disse ainda que trabalhou com grande empresários, como Roberto Marinho (1904-2003), fundador da Globo, e Roberto Civita (1936-3013), da Editora Abril, mas nenhum deles foi tão gentil ao escrever uma carta, como Edir Macedo, em seu dia de aniversário. Nascido no Rio de Janeiro, Marcelo Rezende trabalhou na TV Globo durante anos. Saiu da emissora da Família Marinho no início dos anos 2000, foi para a Rede TV!, passou pela Band e chegou à Record. “Eu passei um aperto em 2008 quando eu provoquei várias situações e perdi o emprego. Foi difícil reconquistá-lo e voltei para a Record”, avaliou.

20131129164204_2230_cidade_alerta_com_marcelo_rezende