Critica sobre “Lei da Palmada” Xuxa no Fantástico; diz deputado queria era fama

Xuxa faz gesto de coração na crítica de  do deputado Pastor Eurico criticou a presença dela na CCJ da Câmara

Xuxa faz gesto de coração na crítica de do deputado Pastor Eurico criticou a presença dela na
CCJ da Câmara

Em entrevista Xuxa disse ao Fantástico, exibido neste domingo (25), que o deputado Pastor Eurico (PSB-PE) teve seu “minuto de fama” ao criticá-la na Câmara dos Deputados durante sessão que discutia a chamada “Lei da Palmada”. O projeto de lei, que tem apoio da artista, proíbe pais e responsáveis legais por crianças e adolescentes de baterem nos menores de 18 anos.
Na última quarta-feira (21), Xuxa participou de uma sessão da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara para discutir o projeto, que está parado há três anos. Na reunião, sua presença foi criticada pelo deputado pernambucano.
“Mas a conhecida Rainha dos Baixinhos que no ano de 82 provocou a maior violência contra as crianças em um filme pornográfico”, acusou o deputado Pastor Eurico (PSB-PE).
“O que ele queria ele conseguiu. O minuto dele de fama”, contou Xuxa sobre a declaração do deputado.
Como era convidada, a apresentadora não podia se manifestar durante a sessão. “Acho que o que me senti mal ali na situação não foi nem o que eu ouvi, mas o que eu não pude falar. Você não pode falar. Você pode ser julgada, condenada,

crucificada ali e fica quieta”, disse Xuxa.

“É um desrespeito às crianças, ao nosso Brasil”, afirmou o deputado, que acabou afastado da comissão devido ao episódio.

Após o episódio entre Xuxa e Pastor Eurico, a sessão da CCJ teve que ser encerrada. Mais tarde, ainda na quarta-feira, a discussão sobre o projeto foi retomada e o texto acabou aprovado por unanimidade.

Para ter validade, o texto ainda terá que ser aprovado pelo Senado, mas a lei já foi rebatizada pelos deputados de “Menino Bernardo”, uma homenagem ao garoto que foi morto no Rio Grande do Sul há um mês. Os principais suspeitos são o pai e a madrasta.