Cris Vianna afirma: “Quero ter filhos e netos”

Cris Vianna, que atualmente pode ser vista na novela “Império”, contou que não tem pressa em se casar e ser mãe. A intérprete de Juliane, que recentemente deu uma surra na rival Carmen(Ana Carolina Dias), foi entrevistada pela revista “Quem” e disse que está feliz com o namoro de dois anos com o atleta Luiz Roque, mas que eles ainda não planejam construir uma família.

“Meu momento é de uma relação amorosa muito feliz. A gente pensa em casar, sim. Filhos? Sonho com isso, mas não tenho tempo nem sei quando. Se der para casar na igreja, seria legal. Caso não aconteça, não é algo que me impeça de ser feliz”, afirmou a atriz, que já havia dito que não perdoaria uma traição.

Confira trechos da entrevista:

1- Concorda com sua personagem, que não aceita a ajuda do ex-marido para criar o filho?
Camila Santos, Jundiaí (SP)
É natural que ela tenha essa postura devido à decepção com o homem que amava. Quando você é ferida, magoada, tem o seu orgulho. Ela não quer pedir nada. Acho que existe uma questão de “quanto mais longe, melhor” em relação àquele homem na vida dela. É digna a atitude. Aplaudo de pé as mulheres que criam seus filhos sozinhas. Se não temos a quem recorrer, vamos embora!

2- É verdade que você achou que Juliane deveria ser interpretada por Viviane Araújo, por combinar mais com ela?
Ana Silva, por e-mail
Quando me convidaram, já seria para essa personagem. Nunca existiu briga entre a gente. Não tenho por que brigar com alguém da Globo, ainda mais com uma amiga de trabalho. A nossa relação é ótima; e por que não seria? Fofocas me deixam bastante triste.

3- Você foi babá e modelo antes de ser atriz?
João Faria, Apiaí (MG)
Não fui babá, apenas ajudei algumas vizinhas a cuidar de seus filhos na adolescência. Não seria problema se eu tivesse sido. A carreira de modelo começou de brincadeira. Minha mãe me inscrevia nos concursos de beleza e desfiles, até que fui para uma agência e pintou a chance de modelar fora do país. Mas, durante toda a vida de modelo, eu estudava teatro. Ao fim de um dos cursos, fui convidada para um teste para o filme Jogo Subterrâneo (2005). Coisas legais apareceram. E corro atrás do que quero.

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação