“Conselho Tutelar” (01/12/14 à 05/12/14): Resumo da semana

Capítulo 1 (01/12/14)

Cesar está em seu primeiro dia de trabalho como conselheiro tutelar e logo de início vai à cracolândia com Sereno resgatar uma menor de idade usuária de crack que está prestes a dar a luz.

Após encontrarem a menina e a levarem para o hospital, eles recebem a denúncia que uma mãe adotiva está maltratando a filha que adotara. O problema é que esta mãe adotiva é médica do juiz Carvalho Brito, o responsável pela vara da infância e adolescência.

Como se não bastassem os desafios que eles têm que enfrentar no ambiente de trabalho, ambos estão com sérios problemas pessoais: Sereno não tem tempo para ficar com filho e não aceita a separação da esposa e Cesar encontra uma figura que o assombrou durante a infância, seu antigo molestador.

Capítulo 2 (02/12/14)

Sereno e Cesar tentam ajudar uma mãe a conseguir uma vaga numa escola pública para seu filho, mas o que seria uma tarefa simples torna-se um caso complicado quando eles descobrem que esta mãe está sendo perseguida por seu marido, um policial violento.

Enquanto isso, eles precisam ir a uma comunidade averiguar a denúncia de uma mãe que mantêm uma das filhas em cárcere privado. Em meio a todos os desafios da rotina de trabalho, Sereno se esquece de levar o material de escola que seu filho precisava para uma aula de ciência, o que abala a relação entre eles.

Já César, decidi seguir seu antigo molestador para ver se ele continua na ativa e descobre que ele está trabalhando como corretor de imóveis.

Foto: TV Record

Foto: TV Record

Capítulo 3 (03/12/14)

Um caso chocante é denunciado por um hospital particular: uma criança recém-nascida fora espancada. A princípio, a mãe do bebê leva a culpa pelo ato, mas Sereno e Cesar descobrem que o pai da criança mantêm todos dominados por medo de seu comportamento violento. Agora, eles terão que correr contra o tempo para evitar que a criança sofra mais maus tratos.

Enquanto isso, Sereno e Cesar vão averiguar a denúncia de que um jovem atleta, estimulado pelo próprio pai, está colocando a vida em risco para participar de uma competição esportiva. O problema é que o jovem está fazendo todo o possível para acobertar seu pai, mas isso pode lhe custar a própria vida…

Capítulo 4 (04/12/14)

Sereno tenta reconquistar a ex-mulher, sem sucesso, e ainda a envolve em seu trabalho, ao pedir que tome conta de uma criança. Cesar reencontra uma ex-namorada que sabe tudo sobre os abusos que sofreu na infância e confessa a ela que está perseguindo seu antigo molestador.

No trabalho, as coisas também não andam bem para os dois conselheiros. O juiz Carvalho Brito determina que eles acompanhem uma ação de remoção da cracolândia para garantir que os menores de idade usuários sejam acolhidos. Mas a experiência de Sereno lhe diz que a falta de estrutura da ação é um convite à tragédia e, infelizmente, é isso que acontece após um policial ter o braço cortado por um usuário que se nega a acompanhá-lo.

A operação vira um completo caos e Cesar e Sereno tentam ajudar o maior número de jovens possível. Além disso, um caso alarmante chega ao Conselho expondo uma sequencia de violências contra uma menina cujas evidencias indicam abusos por parte de seus familiares.

Capítulo 5 (05/12/14)

Em um caso inusitado, a filha menor de idade denuncia a própria mãe. Mas ao contrário do que se poderia imaginar, o problema não é que a adolescente seja espancada ou algo do tipo, mas sua mãe é uma acumuladora que guarda todo tipo de lixo dentro de casa.

Desesperada, a menina procura ajuda do Conselho Tutelar e Cesar e Sereno a atendem prontamente. Mas o que ela não esperava é que seria mandada para um abrigo, já que sua mãe não tem condições de cuidar dela e não tem mais nenhum parente.

Enquanto isso, uma vereadora entrega ao Conselho uma criança que achou dentro de uma caçamba de lixo. Eles conseguem localizar a mãe da criança e descobrem que ela tem mais três filhos e é uma usuária de crack inveterada. Agora, Cesar e Sereno terão que acolher todos os filhos da mãe usuária e convencê-la a se internar para tratamento.

Divulgação: Rede Record