A conquista da Liga é a maior da história do Esporte Interativo

(Logo)

(Logo)

Segundo informa o colunista e jornalista Flávio Ricco a vitória do Esporte Interativo, conseguindo superar as poderosas Globosat e ESPN na disputa pelos direitos da Liga dos Campeões da Europa, ainda causa enorme repercussão em todo o mercado. E com a melhor das razões, porque poucos esperavam por isso.

Ainda que considerados e respeitados os compromissos de confidencialidade trata-se de uma operação que não sai por menos de US$ 30 milhões por ano. Depois da Copa do Mundo, nenhuma outra competição de futebol envolveu tanto dinheiro.

Louve-se aí o trabalho do presidente do EI, Edgar Diniz, um executivo em plena ascensão entre os grandes empreendedores da televisão brasileira. O seu empenho, desde maio passado, nos entendimentos com a Team Marketing, empresa designada pela UEFA para cuidar de tudo que se relacione ao marketing, e o poder de convencimento junto aos sócios da Turner foram decisivos nesta conquista. Sem dúvida a maior do Esporte Interativo em seus 15 anos de luta.