Confira 10 verdades de “Chaves” que você não sabe ainda

chaves Sucesso no SBT, confira as 10 verdades do seriado mexicano “Chaves” que você ainda não sabe, leia e fique por dentro:

1) Silvio Santos vetou estreia   

O sucesso de Chaves e Chapolin no Brasil deve-se, principalmente, a Silvio Santos, que concordou em colocar um produção precária, dos anos 1970, no ar. Inicialmente, o dono do SBT não queria exibi-las, seguindo orientação de quase todos os executivos da rede, que não gostaram das séries. Apenas um deles, José Salathiel Lage, à época diretor do núcleo de dublagem da emissora, gostou e convenceu o patrão. O primeiro episódio a ir ao ar foi O Matador de Lagartixas (1976), em 24 de agosto de 1984, dentro do programa do palhaço Bozo.
2) Dona Florinda ficou com Quico e Chaves   
Além de namorar o Professor Girafales (Ruben Aguirre) em Chaves, Dona Florinda ficou com mais dois atores na vida real. A atriz Florinda Meza teve um caso com Carlos Villagrán, ator do Quico, nos primeiros anos da série. Eles se separaram e, em 1977, ela iniciou um romance com Roberto Gómez Bolaños, o Chaves. O casal oficializou a união em 2004.
3) Bruxa do 71 foi perseguida pela ditadura   
Antes de ser a Bruxa do 71 (apelido de Dona Clotilde em Chaves), a atriz espanhola Angelines Fernandez teve de se mudar para o México em 1947, temendo ser perseguida pela ditadura do general Francisco Franco (1892-1975). Pioneira do cinema mexicano, foi indicada por Ramón Valdés, o Seu Madruga, para atuar nos programas de Roberto Gómez Bolaños. Morreu em 1994, aos 71 anos.
4) Paty virou musa da pornochanchada   
A atriz Rosita Bouchot, que interpretou Paty, a namorada de Chaves, em 1975, era considerada uma das atrizes mais sensuais do México nas décadas de 1970 e 1980. Atuou em 55 filmes, a maior parte deles produções semelhantes às pornochanchadas brasileiras. Atualmente, tem 65 anos.

5) Seu Madruga deixou Chaves por causa de Dona Florinda    
Após deixar o elenco de Chaves, em 1979, Ramón Valdés (1923-1988) concedeu à revista mexicana Alerta uma entrevista reveladora, em que contou os motivos pelos quais saiu da série. O intérprete de Seu Madruga tinha pedido cerca de US$ 20 mil a Roberto Gómez Bolaños para quitar uma casa, porém ele negou o empréstimo. Nos bastidores, entretanto, ele estava insatisfeito com as atitudes de Florinda Meza, que, desde que começou a namorar Chaves, passou a dar ordens no grupo e era chamada de “mandona”.
6) Chaves foi acusado de fazer show para traficantes   
Em 2008, Carlos Vilagrán declarou a jornalistas que Roberto Gómez Bolaños atuou para narcotraficantes colombianos e recebeu dinheiro da venda ilegal de drogas. O criador de Chaves negou ter qualquer tipo de relacionamento com o tráfico, e o intérprete de Quico pediu desculpas ao ex-colega.

7) Seu Madruga já foi gay em filme   
Intérprete de Seu Madruga, Ramón Valdés foi um dos atores da chamada Era de Ouro do cinema mexicano, nos anos 1940, ao lado de seus irmãos Manuel “El Loco” Valdés e Germán Valdés Tin Tan”. Entre as dezenas de papéis que interpretou, fez um gay “afetado” no filme Los Berverly de Peralvillo (1971).
8) Chiquinha quase morreu após brigar com Chaves   
Sem Roberto Gómez Bolaños saber, María Antonieta de las Nieves registrou a personagem Chiquinha no nome dela. Revoltado, Chaves brigou na Justiça pelos direitos da personagem. A atriz chegou a ter um pré-infarto e ficou internada, em 2002, mas escapou da morte. Por causa do registro, Chiquinha não está no desenho animado do Chaves. Em 2013, a Justiça deciciu que a personagem é de María Antonieta de las Nieves.
9) Na vida real, Seu Madruga cobrava aluguel do Sr. Barriga   
Se na série Sr. Barriga cobrava os 14 meses de aluguel de Seu Madruga, na vida real os dois atores eram vizinhos. Ramón Valdés alugou para Edgar Vivar um apartamento ao lado de onde morava, na Cidade do México. Rivais na ficção, os dois mantinham uma intensa amizade e iam juntos às gravações da série.
10) Dona Florinda tem fama de antipática   
Ranzinza em Chaves, Florinda Meza ganhou fama de antipática na vida real desde que assumiu o romance com Roberto Gómez Bolaños. É tida como pivô das saídas de Carlos Villagrán e Ramón Valdés da série, e já comparada a Yoko Ono, mulher de John Lennon (1940-1980), considerada “culpada” pelo fim dos Beatles. Atualmente, Florinda mantém Bolaños isolado em Cancún, cidade litorânea do México, e não é bem vista pelos filhos do comediante.
@NoticiasdaTV