“Como Será?” (15/11/14): Os avanços do tratamento de Mal de Parkison

Programa é exibido todos os sábados

Programa é exibido todos os sábados

O “Como Será?” deste sábado, será excepcionalmente apresentado por Mariana Ferrão, e a repórter Mariane Salerno mostra um grupo de pesquisadores da USP (Universidade de São Paulo) que desenvolve tecnologias e procedimentos para minimizar os danos e os sintomas causados pelo Parkinson – entre eles tremores, dificuldades para caminhar e se movimentar, lentidão para realizar tarefas e atrofia muscular. O programa segue abordando a neurologia em estúdio, com entrevista do médico Ivan Okamoto, que explica como é possível manter os neurônios ativos. Enquanto isso, em Londres, o correspondente Roberto Kovalik comenta uma pesquisa a respeito do envelhecimento precoce do cérebro em pessoas com intensa atividade noturna.

A entrevista da semana é com Alice Freitas, uma das fundadoras da Rede Asta – negócio social que reúne grupos produtivos de artesãs moradoras de regiões brasileiras de baixo poder aquisitivo. No Expedição Terra, Max Fercondini vai à praia Rasa, em Búzios, e conhece de perto um projeto de fazenda marinha com foco sustentável, baseada na criação de ostras e mariscos para comercialização. Em comemoração à Proclamação da República, Alexandre Henderson percorre Ouro Preto, em Minas Gerais, e fala no ‘Hoje é Dia De…’ sobre os patrimônios históricos e culturais do país. O mês da República também dá o tom à Missão Possível, que vem recebendo contribuições dos espectadores em vídeos nos quais todos têm carta branca para proclamar suas ideias para um futuro melhor.

Incerta entre Agronomia, Direito e Paisagismo, a estudante Mariana tem a oportunidade de acompanhar de perto as profissões de seu interesse no ‘Qual Vai Ser?’. Na mesma temática, o quadro ‘Profissões do Futuro’ explica as atribuições e a rotina do trabalho de um arquivista. Outra reportagem destaca um projeto escolar no qual professores conscientizam alunos sobre os riscos de desastres naturais e acidentes. E um docente de História no Rio de Janeiro se destaca por sua didática e é personagem do quadro ‘Meu Professor É o Cara’.

Ainda no programa, o público pode conferir reportagem sobre o incentivo à plantação de araucárias e o ‘Nós.doc’, que abre espaço para o fotógrafo Rai Reis, especialista em arquitetura urbana.

Divulgação: Rede Globo