Cirurgião de Urach afirma que modelo omitiu ter feito ‘mistura perigosa’

O cirurgião plástico Júlio Vedovato, responsável pelas últimas intervenções estéticas em Andressa Urach, afirmou em entrevista ao G1 que trabalha desde agosto para reverter complicações de procedimentos realizados por outros médicos, o que havia sido omitido pela modelo.

Segundo Júlio, Andressa está arrependida e disse que nunca mais fará cirurgias para fins estéticos. Ele diz, ainda, que nunca aplicou o hidrogel, ou outros compostos com os mesmos fins, na modelo.

Andressa Urach está internada desde o dia 30 de novembro, após sofrer complicações por conta de uma aplicação de hidrogel feita há cinco anos nas coxas. Ela chegou a ser diagnosticada com sepse, uma grave infecção que pode causar falência múltipla dos órgãos e levar à morte, mas se recuperou e já respira sem auxílio de aparelhos.

“Ela fará algumas pequenas intervenções para corrigir as cicatrizes, mas abandonou para sempre as plásticas. O objetivo dela é passar a ser uma embaixadora de mulheres que já passaram pelo mesmo drama, e são contra essas aplicações”, disse Júlio.

O cirurgião explicou, ainda, que Urach misturou perigosamente hidrogel com Aqualift e Metacril nos últimos cinco anos.

Até então, Júlio havia mantido silêncio sobre o caso de Urach como forma de acatar as exigências do Conselho Federal de Medicina. “O código determina que o médico guardará sigilo enquanto o paciente estiver entubado. Agora, conversei com a Andressa e ela me pediu para passar esta mensagem”.

A previsão inicial é que a modelo siga internada por pelo menos 15 dias no hospital. O caso da ex-vice miss bumbum está sob investigação pela 14ª Delegacia de Polícia Civil de Porto Alegre e pode se enquadrar como caso de lesão corporal de natureza grave.

(Foto:Reprodução)

(Foto:Reprodução)