Canais de notícias da TV fechada crescem com reviravolta eleitoral.

globo-news

 

Caem os esportivos, sobem os jornalísticos. Assim foi agosto na TV paga, sem Copa do Mundo, e com uma reviravolta eleitoral após a morte do presidenciável Eduardo Campos (PSB), no dia 13 de agosto.

Dados de medição do Ibope no país, das 7h à meia-noite, mostram que entre os canais de esportes o único que não perdeu plateia após o término do Mundial foi o SporTV. Pelo contrário.

O canal acabou subindo de julho (mês da Copa) para agosto duas posições no ranking dos canais mais vistos, ficando na lista dos dez canais mais assistidos no mês passado entre os assinantes de TV paga.

A ESPN Brasil caiu do 34º lugar em julho para o 39º em agosto. Mas a queda maior foi do Fox Sports, que passou do 36º lugar para o 45º.

Já os canais de notícias ganharam plateia. Com horas e horas dedicadas à cobertura da morte de Eduardo Campos e às mudanças no cenário eleitoral, Record News e GloboNews subiram várias posições no ranking de audiência em agosto, ultrapassando canais de filmes como Telecine Premium e Telecine Action.

Pouco abalados por Copa e eleições, os canais infantis como Discovery Kids, Cartoon Network e Disney Channel encerraram o mês passado se mantendo entre os líderes de público na TV paga.