Brasileiro Marco Archer é executado na Indonésia

O brasileiro Marco Archer Cardoso Moreira, de 53 anos, condenado a pena de morte na Indonésia, foi executado na tarde deste sábado, 17, por volta das 16h horário de Brasília. A informação foi confirmada pela Embaixada do Brasil em Jacarta.

O instrutor de voo livre estava preso desde 2004 por ter tentado entrar no país com 13 quilos de cocaína escondidos nos tubos de uma asa delta. O país é muito severo quanto ao tráfego de drogas e pune os condenados com a morte por fuzilamento. Além do brasileiro, outras cinco pessoas também foram executadas.

A Presidente da República Dilma Rousseff e o ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva havia pedido para o Governo Indonésio poupar a vida de Archer, mas não foram atendidos. Dias antes da execução, Marco Prado conversou com Archer que dizia ter esperança de escapar da condenação.

“Estou ciente que eu cometi um erro gravíssimo, mas, enfim, eu mereço mais uma chance porque todo mundo erra. Eu quero voltar, então, ao meu país, entendeu, pedir perdão a toda a minha nação e mostrar para esses jovens aí, que a droga só te leva a dois caminhos: a prisão ou a morte. (…) Eu vou lutar até o fim porque, realmente, a minha vida não pode acabar dessa maneira, de uma maneira dramática, eu sendo fuzilado aqui na Indonésia”, disse Archer.

marco

Brasileiro foi fuzilado