Balneário Camboriú vai ter 8 dos 10 prédios mais altos do Brasil; foto

Balneário Camboriú não para de crescer, e com isso crescem os investimentos na área imobiliária. O Infinity Coast, que será o segundo prédio mais alto do Brasil. A busca pela altura e exclusividade são estratégias das construtoras em uma disputa que está só começando. Nos próximos anos, a cidade deve ter oito dos 10 empreendimentos mais altos no Brasil.

Os projetos se concentram em duas construtoras: a FG Empreendimentos e o Grupo Pasqualotto. A FG é responsável por seis edifícios entre os mais altos do país, inclusive o maior deles, o One Tower, um gigante de 280 metros de frente para o mar. Apesar do investimento figurar entre os mais altos empreendimentos do país, a empresa não gosta de falar no assunto. Por meio da assessoria de imprensa, informou que não se manifesta sobre o tema, pois não “pretende usar a altura como marketing”.

Alcino Pasqualotto, diretor-geral da Pasqualotto, construtora responsável pelo Yachthouse Residence Club, que aparece em terceiro e quarto lugar do ranking com suas duas torres, garante que não há disputa entre as construtoras, mas admite que “se uma faz, as outras têm de fazer”. Além disso, afirma que há valorização para quem aposta em andares longe do chão.

16676004 (1) 16676004

—Valorizam-se muito os apartamentos mais altos, que atraem clientes. Essa verticalização permite uma área aberta maior, que tenha boa insolação e ventilação —diz.

Pasqualotto não descarta o projeto de prédios ainda maiores que o Yachthouse, que nas últimas contas da construtora deve alcançar 253 metros e assumir o segundo lugar na disputa pelas alturas do país. A Embraed, apesar de não aparecer no ranking dos mais altos em obras, ergueu o Villa Serena, atualmente o residencial mais alto do Brasil, com duas torres de 160 metros.

 

— A Embraed se orgulha por ser pioneira e estabelecer um novo sistema construtivo que possibilitou o projeto e execução do Villa Serena. A obra é um marco na região e abre a possibilidade para o desenvolvimento de projetos ainda mais altos — explica Rodrigo Cequinel, diretor comercial da construtora.

Ele acrescenta que está em estudo construir outro gigante na cidade.