Assim como Marcílio Moraes, Carla Diaz também rebate critica de colunista

(Foto: Michel Angelo/Record/Divulgação)

(Foto: Michel Angelo/Record/Divulgação)

A nova série da Record “Plano Alto” ainda nem estreou, mas já causa polêmica. Na última quinta-feira, 25, o colunista Rodrigo Constantino criticou o seriado escrito por Marcílio Moraes.

No texto, Constantino criticou a Record e o seu autor de fazer uma personagem inspirada em Elisa Quadros, a Sininho, líder dos Black Blocs. O personagem de Carla Diaz, a Lucrécia, será inspirado na ativista.

Marcílio Moraes chegou a usar o Facebook para se defender das críticas. Onde disse que o artigo escrito era “medíocre”, “carregado de preconceitos, com ilações raivosas sobre uma obra que ele (Constantino) ainda não assistiu”.

Agora foi a vez da atriz Carla Diaz, que viverá a personagem inspirada na ativista, rebater o colunista.

“Sempre fui a favor da liberdade, principalmente a de expressão, mas não posso me calar quando usam disso para fazer polêmica com meu nome e com aspas distorcidas. Vi isso hoje no blog do então jornalista Rodrigo Constantino, da Veja.

Primeiro, vi que ele não sabe diferenciar ficção de realidade, ou seja, a Lucrécia da Carla. Em momento algum enalteci alguém ou um lado político e muito menos defendi a violência que ocorreu, pelo simples fato de que como atriz meu papel é representar o texto que me foi dado e não ter a pretensão de revelar a verdade sobre as manifestações ocorridas.

Tenho sim, como atriz, a obrigação de colocar o problema da melhor forma, para que a sociedade tire suas conclusões, inclusive eu, na qualidade de cidadã. Lembrando que, Lucrecia, personagem que interpreto em Plano Alto, faz parte de uma ficção. Lamentável que um jornalista seja desvairado a esse ponto”, escreveu ele em seu Instagram.