Após ser acusada por mãe de dançarino morto, Regina Casé se defende: “Cruéis e injustas”

Após ser chamada de mentirosa e farsante pela dona Maria de Fátima Silva, mãe do dançarino DG, morto nesse ano, Regina Casé pediu a palavra e  resolveu se pronunciar sobre as acusações feitas pela mãe do rapaz.

“Pensei muito se deveria voltar a esse assunto ou não. Mas é que nos últimos dias fiquei triste e perplexa acompanhando a repercussão gerada pelas palavras e acusações, muitas delas cruéis e injustas, de dona Maria de Fátima, mãe do DG”, escreveu em seu perfil na rede social.

Regina afirmou que fez o programa em homenagem ao dançarino pela consideração que todo o elenco do programa tinha pelo rapaz.

“Quando fizemos um programa de despedida, foi de coração, recebemos todos os convidados desse dia com o mesmo cuidado de sempre. Talvez a única diferença tenha sido que a gente deu ainda mais atenção para dona Maria de Fátima e sua família. Estávamos unidos no mesmo sentimento, pois a dor dela é a dor de muitas mães que convivem com a violência.”

Regina, por fim, revela o que levou a rebater as acusações de Maria de Fátima.

“A minha história sempre foi de luta contra o preconceito, a desigualdade e as injustiças sociais, mas ela sempre foi também de respeito à transparência e à verdade. Por isso precisava dar essa satisfação a tanta gente (fãs, amigos e familiares) que tem estado ao meu lado o tempo todo.”

(Foto:Reprodução)

(Foto:Reprodução)